Aurélio é um não tão nobre sátiro, de pele clara e olhos azuis escuros, olhos que combinam com seu cabelo, revolto de um azul chamativo, que por vezes lembram uma chama azulada, tem um cavanhaque fino, volumoso e comprido, clássico para os sátiros. O sátiro reside em uma grande floresta no território da guilda Folha de prata, guilda que ele faz parte, mas não dá tanta atenção como os outros membros gostariam. A floresta é dominada por um poderoso espírito, que no passado fora um incomum druida com um incomum nome, nome que rende a ajuda e proteção do espírito nessa floresta, para quem souber tal nome. Aurélio acabou conseguindo esse nome enquanto estava em faeria, sua terra natal, descobriu de uma bela fada que caiu em seus encantos bárdicos, que por acaso era irmã do espírito da floresta.

Assim como a bela fada, muitas outras criaturas caem nos encantos do bardo sátiro, e por isso ele tem uma reputação forte dentro do território da guilda folha de prata, famílias escondem seus filhos e filhas quando o sátiro chega em alguma cidade, temendo que ele os encante e os leve para longe, ou pior, que nove meses depois uma prole nasça a partir desse encanto.

Colocando as especulações de lado, Aurélio tem grande poder na guilda, pois ele é filho de uma poderosa arqui fada, Undine, das águas profundas, líder de uma poderosa corte. Ele foi convidado por Lusian e Avandra para se juntar a guilda, fornecendo poder, influência e corpo para a guilda que estava se estabelecendo.

Aurélio é uma alma boa, e estará solícito a ajudar nobres aventureiros, mas como qualquer outra fada, não existe garantias para onde ele irá vos levar nessas aventuras.

O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.